Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Covarde...

Covardes contaram-me as asas, tiraram-me os sonhos
Como podes fazer isto comigo, estou sangrando sozinho
Entreguei-me de corpo e alma em versos e alvoroços
E o que fizestes, zombastes desse amor louco

Onde errei? E se errei, por que não perdoar...
Mas ei de levantar minha voz rouca e sem enxugar meu pranto
Tocarei a terra vazia e seca em um galope adoidado
E se me encontrares por ai, não, não me peças pra voltar

Porque fui a chama da vela que se apagou em um canto
O vento forte que não levantou a poeira do chão seco
Os lamentos de um romeiro em procissão
O amor esgotado de um santo

Porque a cada acoite de solidão, gritei teu nome
E não me respondias, mas cada noite gritei ainda menos
Ate que esgotei meu grito solto, PARE! me gritou um louco
Pois a vida e tríplice amor, tempo e solidão...
Edson Junior
Enviado por Edson Junior em 06/10/2008
Código do texto: T1213960
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edson Junior
Recife - Pernambuco - Brasil
234 textos (7086 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/19 12:56)
Edson Junior