Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só, eu e minhas mãos vadias
procurando poemas escuros,
noites que escondam estrelas.

Só, absolutamente certa disso,
eu e meus seios fartos.
Eu e meus desejos longos.

Só, eu e minhas manias.
As orelhas quentes e vermelhas
Os pés descalços caminhando sobre
um tapete de línguas estrangeiras.

Só, eu não entendo nada sobre
estar acompanhada, me perdi sob
um lençol de densas cores amareladas.

Só, apenas uma nota!
E eu lhe garanto decifrar
a garganta que se move
nas cordas bambas desse afeto.

Só, eu não sei jogar cartas
nem advinhar destinos, menti...
Eu não sei escolher cartas de vinho
nem provar nada que não seja verdadeiro

Vindo de mim, errei o poema mais perfeito
Desenhei com nanquim o que era de giz.
Só, eu concordo...
Eu escolhi ser assim.

by Luciane Lopes
Luciane Lopes
Enviado por Luciane Lopes em 06/06/2011
Código do texto: T3018708

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Luciane Lopes
Mirassol - São Paulo - Brasil, 50 anos
1215 textos (65072 leituras)
47 áudios (3156 audições)
1 e-livros (122 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/05/21 23:30)
Luciane Lopes