Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

16 In Memoriam


Passou!
Foi como uma tempestade.
Um fim de tarde,
sem razão de ser.
Uma porta aberta,
e ninguém!
Uma janela para o céu.
Uma rosa sem desabrochar.
Um sorriso de lágrima,
no olhar, perdido...

Se cantei, quem ouviu?
Se chorei, ninguém viu.
Se dancei, talvez, só na lua...
Na rua, meus passos, morreram.
E, nesta nudez absoluta,
de um corpo de pura poesia,
quem sabe, se vivo ou se morro,
nos braços do incerto amanhã?

E gaivotas partem,
na revoada do dia,
mas foi-se o meu sol,
quem diria,
deitar-se nas águas já frias,
de um mar, que de mim,
se esqueceu...


Angra dos Reis e de Saudades
17/02/2007
01:33hs
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 17/02/2007
Código do texto: T384168

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4911 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 06:27)
Day Moraes