Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

D e s a b a f o s !


A insônia toma conta de mim,
sinto o frio da madrugada me beijando.
A solidão parece não ter fim ,
e,rolando na cama vazia,
sinto que ela é minha única,
a mais fiel companhia.

Envolta pelo véu do silêncio que encobre a rua,
olho para minha alma e, a vejo nua!
Debruçada na janela fico a olhar o mar.
Será que ele está cantando,
ou também está chorando
para com o seu pranto, minha tristeza calar?

Enquanto meu coração,
coberto de tristeza fica a chorar,
dos meus olhos sinto uma lágrima brotar
e, o meu pranto solitário, incontido,
se mistura com o canto pranto do mar!

Meu coração sempre foi sozinho,
mas, há dias, ele sente mais pesado o fardo da solidão.
Minhas noites e meus dias, são cada vez mais tristes,
a felicidade em mim não existe
e, a nostalgia, em me habitar insiste!
Não tenho um marido,um companheiro,
um coração parceiro, pra dividir
e desabafar minhas tristezas e minhas solidões,
ou pra tentar me ajudar a sorrir,
não tenho a família por perto,
só tenho a tristeza,
e, o pranto, é o meu companheiro mais certo!



MARIA SOCORRO
Enviado por MARIA SOCORRO em 26/05/2013
Reeditado em 26/05/2013
Código do texto: T4309554
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Socorro Teixeira de Castro ( Florzinha)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MARIA SOCORRO
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 67 anos
4144 textos (1302479 leituras)
5 e-livros (3436 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 22:30)
MARIA SOCORRO