ESTES TRISTES VERSOS

Tu manténs as flores a tremer os galhos...

Me embuça de falta este triste mormaço,

E faz desta minha doença um amor transformado.

E eu não esqueci tua forma floral

que desabrochas amor em tudo que é verso...

Tua lembrança compõe o inverso,

Compõe o lexema que a luz do Poeta espelha e semelha os teus tristes versos.

Este azul cetim dos flóreos traz um pouco de ti,

Enquanto afogo-me em tua braçada de lírios e rios,

E me ponho ao fim de tarde

que morre dentro de mim...

Tu me vês entre as flores e os livros,

Mantém as flores a tremer os galhos,

Embalsama de lágrimas todas as cartas,

Traz a saudade que sussurra os ventos,

Corrompendo o silêncio entre nós.

Posso, portanto, a verdade esconder-te

chorosa e sozinha:

amo-te... tanto, tanto.

Esperei por ti todos estes dias.

Dylla Vicente
Enviado por Dylla Vicente em 13/08/2019
Código do texto: T6719712
Classificação de conteúdo: seguro