Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão

A solidão viciante,
Do verso exalado,
Solto como pombo exilado,
Tal comparsa agoniante,
Atenuante cravo agonizante em carne,  osso  e fel,
Mel de solidão lasciva,
Luxúria de rigor ativa,
Em minha vida neste céu...
Agora como escravo cativado,
Em teus olhos tenha me guardado,
A sete chaves como se guarda o próprio céu,
Minha vida amargurada tão sofrida,
Que prefere a solidão e a partida,
Agonizando sempre no teu mel.
Bob Buk
Enviado por Bob Buk em 11/09/2019
Código do texto: T6742757
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bob Buk
Januária - Minas Gerais - Brasil, 26 anos
1 textos (12 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 04:16)