Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLUXO

As mãos em conchas, como fosse prece,
protegem a pérola-palavra.
Os detalhes desaprendidos
ondulam no peito.

Tenho dias ilhado nessa saudade,
de querer sem saber porquê.
A dor conheço de cor.
Mas evito grandiloquências.

Ninguém se banha duas vezes
na mesma solidão: cada verso
potencializa o abismo.

Da vida sou íntimo apenas
da sombra desmedida do poema
à qual julgava-me capaz de
controlar mesmo escapando
pelos dedos...
Lucas Luiz da Silva
Enviado por Lucas Luiz da Silva em 23/10/2019
Reeditado em 23/10/2019
Código do texto: T6776802
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Lucas Luiz da Silva
Guararema - São Paulo - Brasil, 28 anos
90 textos (8034 leituras)
10 áudios (138 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 17:05)
Lucas Luiz da Silva