Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Voltando pra casa

Gosto do frio, como de um tio,
As vezes é bom, as vezes nem tanto,
Para o mar, sempre desce um rio,
De um olhar, jamais se espera o pranto,

Mas ele vem, as vezes solto, raso,
Certo de incertezas, sem nenhum fato,
Outrora não, só chega de repente,
E não há chega que cale, o pranto de um olhar,

E quantas vezes contei números,
Fatos, fotos, pedras, árvores, gente, bichos,
Da janela fria, no meu canto na condução,
Tentando tirar alguém do meu coração,

E do meu lado, o arrependimento,
No banco da frente, gritando, o futuro incerto,
Atrás, em silêncio, um passado descoberto,
Lá fora, uma imagem viva, ela, parada, derradeira.
Vavelar
Enviado por Vavelar em 03/10/2007
Código do texto: T678248
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Vavelar
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
68 textos (6150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/03/21 20:46)
Vavelar