Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SOLDADO TAMBÉM CHORA

Ainda que nos quarteis seja adestrado a ser duro e inflexível
O soldado também chora
Ainda que tivesse a frieza de matar mil pessoas numa guerra
O soldado também chora
Ainda que pisasse nos escombros daqueles que os matou
O soldado também chora
Ainda que fosse disciplinado a negar sua sensibilidade
O soldado também chora
Ainda que dizimasse uma cidade inteira com uma bomba
O soldado também chora
Ainda que fosse obrigado a sacrificar o seu amigo agonizando na batalha
O soldado também chora
Chora porque é humano e tem sentimentos
Chora porque um dia foi criança
Chora porque tem alma e coração
Chora porque sente dor
Chora de angústia, chora de saudades
Chora de arrependimentos, chora de amor
Chora na despedida da família ao ir para a guerra
Chora de alegria porque retorna para casa
Chora na acolhida dos que o amam
Chora de emoção no carinho recebido pela e esposa e pelos filhos
Chora no orgulho de seus pais
Chora no abraço de seus irmãos
Chora porque não se envergonha de chorar
Chora porque não desiste de lutar
Chora porque é Homem, verdadeiramente Homem
Chora porque tem lágrimas
Que não devem ser represadas na alma
E chora...
Porque está vivo e confia em Deus
E, por isso, não desiste de lutar
Nem de viver...
Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 17/02/2016
Reeditado em 17/02/2016
Código do texto: T5546359
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2062 textos (33678 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 19:30)
Paulo da Cruz