Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos

Alvorada viva... do ano que outrora s’iniciou
Todavia, não s’evitou a imperiosidade de seu ocaso
Arrematou-se, pois o dia... o mês... o ano...

      Do ardente sol a que n’uma hora queimou-se a pele
      Do mesmo sol que principiou-se em seu instante pela manhã
      E que agora sufocado o foi pela noite
      Fugiu... ou, quem sabe, desistiu do mundo... e da vida!

 Como tudo passa... tão rápido!

          E aqui começa
          E aqui termina... o tempo

   O tempo!
   Não, não é longo... visto que se acaba
   Mas também não é curto... pelo que o cremos que tanto demora

     Ah, irônica vida a que tanto ri a gargalhar... de nossa tol’ansiedade!
     E destarte s’é... o tempo todo!
     E como ele passa... tão rápido!
     E principalmente a vida...

         Então, como dizia o profeta
         Não se por angústia ou sensatez:
         "Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos"
         (Isaías 22:13)


                 *****************************
               
                            01 de janeiro de 2019




Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 01/01/2019
Reeditado em 01/01/2019
Código do texto: T6540435
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2058 textos (33587 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/19 05:50)
Paulo da Cruz