Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

velhice

pergunto-me sempre
qual seria a velada diferença
a fazer com que certos velhos
sejam alcançados pela velhice
plenos de bondade e sabedoria
confiantes da vida o vigor
enquanto outros
parecem murchar-se em suas rugas
murcham também seus deslumbres
são velhos cheios de amargor

aparece-me hoje a resposta
aos primeiros foi dado saber
em algum encontro quase sempre casual
como é a porta do inferno
mas deste encontro ao acaso
lograram ainda voltar
para as lidas do nosso
terreno e inconcluso penar

já os últimos, os amargurados
não lhes foi dado comparar
o tamanho de seus lamentos
com os que estão lá, a esperar


Publicado no livro "poemas em tempos de penas" (2016).
Mário Sérgio de Melo
Enviado por Mário Sérgio de Melo em 13/01/2019
Reeditado em 14/01/2019
Código do texto: T6549698
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Mário Sérgio de Melo e o site recantodasletras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Sérgio de Melo
Ponta Grossa - Paraná - Brasil, 66 anos
78 textos (448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/19 23:56)
Mário Sérgio de Melo