Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Peregrino

Bom quando a visita vem para abraçar e não escavar o desarrumado da casa
Bom quando a visita vem em momentos inesperados e despretensiosos
Bom quando a visita vem, mesmo que esteja com amontoados de coisas nas mãos
Antes, carregou-se bagagens
Alegrias, conquistas, troféus
Dores, Decepções, Desamores
Mas ainda na vida e sobre ela;
(Des)montou-se insignificâncias ao longo do percurso
E ao fazer isto,
O peso virou presente,
As malas viraram enfeites
E o percurso tornou-se passeio
É bem verdade que nenhuma desordem será ordem
É bem verdade que nenhuma dor virá a ser só amor
É bem verdade que nenhuma cicatriz, como em mágica, se esconderá
Mas é absolutamente verdade, que o peso ou leveza, angustia ou sossego
Só terá a relevância na medida exata que se permitiu
É absolutamente verdade que o tempo revela para nós o quão bonito é a vista, o quão bonito é a visita;
Vista da sua própria janela.
Nêssa Morais
Enviado por Nêssa Morais em 11/02/2019
Reeditado em 11/02/2019
Código do texto: T6572351
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nêssa Morais
Amargosa - Bahia - Brasil
18 textos (816 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 12:04)
Nêssa Morais