Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Humana

Sinto-me oca, num silêncio que
reverbera no vazio que me habita.
Sinto-me enjaulada num corpo reles
de uma matéria sem vida...

Corpo que rasteja, se esgarça e despedaça...
Rasteja num cotidiano terrível,
que pisoteia e mata.
Se esgarça num desfiar diário
no tecido frágil que é viver.
Despedaça nessa existência ácida,
Juntando os pedaços para se refazer.

Sinto-me pó ao fim do dia,
Ruínas de uma casa derrubada.
Sinto-me sobra jogada aos cães
após a festa que foi dada.

Sinto-me pouco perante o espelho,
Perante o mundo... Sinto-me nada.




Stefani Moreira
Enviado por Stefani Moreira em 25/10/2019
Código do texto: T6778728
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Stefani Moreira
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 20 anos
5 textos (78 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 08:11)
Stefani Moreira