Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANARQUILÂNDIA

Eu folheio um livro de Geografia
Numa tarde de verão
E vejo numa fotografia
O que às vezes passa na televisão
Uma bandeira de fundo verde
E figuras azul e amarela
Me indago que país é esse
E lembro que também passa na tela:

É uma pátria que não tem
Mais patriotas
Que vive a sorrir e encobre
A real situação
Que ao lado da riqueza
Há uma fila de pobres
Que pune o trabalhador
Para pagar o máximo ladrão
Onde há homens públicos
Que não trabalham pelo povo
E onde há profissionais
Que não tem uma profissão.

É uma nação que endeusa
Um grupo de imbecis
Que diz que não é besta
Mas elege os mesmos malacos
Que sabe que é enganado
E pensa que é feliz
Um lugar cheio de otário
Que rouba o próprio pai
E pensa que é o tal
Depois de encher a cara e cair.

Um país que não valoriza seus
Artistas intelectuais
Que tem um povo
Ávido de pornografia nos canais
Uma terra-mãe
Que abandonou suas crianças
Um lugar de gente que acha
Que ser idoso é palavrão
Onde o hospital
É quem mais te assassina
E que a escola
É onde menos se ensina
Onde ser honesto
É sinônimo de bestice
E na mídia
Glorifica-se a canalice.

Um país a que tenho vergonha
De pertencê-lo
Uma pátria que não merece
Que eu a ame
Um povo a que
Não me identifico.
Eu me auto-exilo nos confins
Do meu coração
E espero a melhoria
Dessa nação
Nós somos a causa de um Brasil
Que tem dado errado
E se nós mudássemos e se uníssemos...
Melhoraríamos até o mundo,
Basta querer de verdade.
Marxin Leonov
Enviado por Marxin Leonov em 06/07/2008
Código do texto: T1067778

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Marxin Leonov
Macapá - Amapá - Brasil, 29 anos
37 textos (1134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 23:27)
Marxin Leonov