Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IGUALDADE


A chuva que sacia a sede da rosa,
É a mesma que sacia a sede do espinhoso cacto

O sol que aquece a pele de um homem branco,
É o mesmo que aquece a pele de um homem negro.

A brisa que seca o suor do rosto de um mendigo,
É a mesma que seca o suor de um milionário.

Perante uma pústula chamada sociedade,
Pessoas perfeitas e totalmente iguais
São diferenciadas por preceitos
Que essa mesma pústula impõe.

E que ainda insiste em querer,
Que ela, viva e sobreviva por séculos.
Mas uma coisa que provavelmente
Essas pessoas que formam e moram
Nessa pústula deve ter esquecido,
É que quando morrermos,
Todos nós iremos para o mesmo lugar;
Sete palmos abaixo da terra,
Os vermes que devorarão nossa carne,
Não nos diferenciará.

E se ainda assim, formos cremados,
Ninguém saberá se as cinzas de uma pessoa
Tinha cor, dinheiro ou nome...
E perante o Criador,
Todos somos iguais...




















23 / 10 / 2003

Perrelli
Enviado por Perrelli em 18/09/2008
Código do texto: T1184047

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Perrelli
Recife - Pernambuco - Brasil, 46 anos
272 textos (13992 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/05/21 13:18)
Perrelli