Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Além

Todo tempo que respirei
Meu coração bateu por amor
Agora que me calei
A terra me consome com fervor
E sepultado está meu coração
No mar profundo que me alimenta
Em vida só experimentei decepção
O amor para mim foi uma grande tormenta
Amor, amor, amor, me consumiu
Arrastado fui por fortes sentimentos
Amei até o que nunca existiu
As ilusões foram meus melhores momentos
Calado, a sete palmos do chão
Sepultado pela dor que me invadia
Em vida experimentei desolação
Para morte entreguei minha rebeldia

E de tanto falar em amor
Meus lábios foram selados
Em alguns corações deixem rancor
Já outros deixei sepultados
E me enganei abraçando a eternidade
Quando a finitude das coisas era o que se via
Mesmo assim não fiz por maldade
Ser perdoado era tudo que eu queria
Mas não encontrei perdão na dor
Açoite era só o que eu recebia
Fui maltratado ao falar de amor
Sentimento que aparentemente ninguém conhecia
Até posso ter me enganado
Amor talvez eu nunca tenha conhecido
Agora que meu coração foi sepultado
Temo que o tal do amor seja esquecido

E nessas letras agora despretensiosas
Encerro minha verborragia
Minha pobre alma pecaminosa
Foi tragada pelo abismo da agonia
No inferno foi cremado meu coração
Verdade pura, quem diria...
Se um homem morre sem compaixão
Ou um abraço de quem esperaria?
Me dou por vencido, é verdade
Lágrimas não serão suficientes
Não agi com tanta intensidade
Suave amor era meu ingrediente
Algumas vezes até perdi a razão
E no meu amar não faltou intensidade
Mas poderá alguém julgar um coração
Que amou com tal veracidade?
Paulo Raven
Enviado por Paulo Raven em 21/03/2020
Código do texto: T6893519
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Paulo Raven
Longyearbyen - Svalbard - Svalbard
203 textos (8073 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/04/20 06:05)
Paulo  Raven