Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"ALADO MANTO OBTUSO"

“ALADO MANTO OBTUSO”
NOITE!
Ansiosamente, delineio o seu porvir
Desafortunadamente, falha não haverá
Inexoravelmente, o desígnio há de se cumprir
Misteriosamente, o manto descerá
NOITE!
Vesânicamente, desgrenhada surgirá
Precipitadamente, feito besta arrogante
Olimpicamente, como Zeus reinará
Soberbamente, tais quais ritos aviltantes
NOITE!
Frustrantemente exata, assim como badalar na catedral
Alienantemente filosófica, qual Hegel, qual Marx
Exorbitantemente imutável, diáfana, espectral
Perturbadoramente cruel, anacrônica, frases desacorrentadas
NOITE!
Indubitavelmente, irmã dos meliantes
Solidariamente, abrigadora contumaz dos desvalidos
Celeradamente, a trilha ungida do caminhante
Abençoadamente, um porto feliz que ao infeliz redime.
PAULO PETER POETA
PAULO BONFIM CAMPOS
MARÇO/ 2017
Paulo Peter Poeta
Enviado por Paulo Peter Poeta em 25/04/2020
Código do texto: T6928543
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Paulo Peter Poeta
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
33 textos (1539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/05/21 20:09)
Paulo Peter Poeta