Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHOS D’ÁGUA - Homenagem Póstuma ao Prof. Heringer e aos Criadores do Parque Olhos D 'Água-DF

(Homenagem aos Criadores do “Parque Olhos D’Água”- Brasília–DF e a um Precursores da defesa do meio ambiente,
nestas regiões, Prof.Ezequias Paulo Heringer.
                  (homenagem póstuma)


Pouco tempo falei de olhos d’água que vi chorar, secar, morrer.
A prêmio estavam estes olhos, a quem mais pudesse desmatar, assorear
Nascentes do lugar onde nasci e cresci que, sem saber, ajudei a
Matar muitas delas, arando a terra ao redor. Fui campeão, eu bem sei!

Não sabia, não queria saber de ecologia e o tempo foi passando,
Chegando a ponto de ver áreas imensa ao redor em desertos se tornando.
Não vi muitos por aí, pequizeiros a florir, eu não posso mais brincar:“Coma pequi, pula aqui!” Queimaram tudo em Goiás, também nas Minas Gerais!

Sempre surpreendentes, as cabeças mui pensantes, mesmo as
Daqueles tempos e de agora, de morticínios de mata, falando da ciliar,
No seu chorar e gemer, chega alguém pra defender, impedir e consolar.
Chega o Professor Heringer, (tempos de devastação), emprestando seus
Cuidados, e com tal preocupação com a fauna com a flora da Nova Capital,
Anos luz à nossa frente, lá na Universidade, considerou coisa urgente!
 
As surpresas continuam, seguiu-se à risca o exemplo! Os Parques consolidados,
São as lágrimas, são águas aumentando no alto deste Planalto,
Dessedentando o Brasil, é o verde contrastando com a cor do céu de anil!
O “Parque dos Ólhos D’Água”, sempre o vejo com bons olhos,
Tão grandioso, tão belo, de assassinato foi salvo, sempre cobiçada área,
Sempre alvo dos setores da Especulação Imobiliária!
abello
Enviado por abello em 18/01/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T350752
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
abello
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 78 anos
937 textos (73388 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/20 04:10)
abello