Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vidas...

Dia sim,dia não,
passa o catador de papel,
sorriso cansado,rosto molhado,
esperança do nada ou derepente um não.

Mundo lento,nada muda,
tateio vazio,vejo tudo estagnado,
tantos anseios,sonhos de igualdade,
nada,sonhamos acordados.

Desilusão,tudo em vão,
vejo o futuro sem cores,
arco íris em preto e branco,
quisera ao menos um sopro de ilusão.

Poetas murmuram,sussuram,
cantam o amor,anseiam amor,
mas o surdo não ouve,
não entendeu o grito de alforria.

Destino injusto,
caminhos que chegam ao nada,
não...quero flores espalhadas,
e pessoas de mãos dadas.

Num grito sonoro,somos irmãos!


Sandra Almeida
Enviado por Sandra Almeida em 01/02/2007
Código do texto: T365773

Comentários

Sobre a autora
Sandra Almeida
Cacoal - Rondônia - Brasil, 62 anos
288 textos (6859 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 17:20)
Sandra Almeida