Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As ondas do mar

Se passo por ti, tu não olhas pra mim,
te fazes difícil e um riso não dás.
Então eu me afasto, sem graça, sem paz,
prevendo, talvez, que esse amor chegue ao fim
e eu não possa dizer-te que eu sou mesmo assim,
sem graça, sem jeito, sem sol, sem luar,
mas guardo no peito o maior sentimento
e, se nada eu tiver que dizer-te, eu invento,
gritando pras ondas que chegam do mar.

E as ondas do mar hão de ter energia
que leve o meu grito mais perto de ti.
E as ondas do mar vão mostrar meu sentir,
o amor que te nutro de noite e de dia.
E as ondas do mar hão de ser o meu guia
e eu hei de aprender a fazer-te me amar
pois, mesmo sem graça, sem sol, sem luar,
meu peito sacode com tua presença
e no sacodir meu amor talvez vença
e eu viva os prazeres nas ondas do mar.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 10/04/2005
Código do texto: T10589
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (291744 leituras)
36 áudios (11211 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/11/20 17:48)
Paulo Camelo

Site do Escritor