Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Sono

Para que eu possa, enfim, durmir tranquilo
Que não me interrompam por isto ou aquilo
- Pois meu sono é algo sagrado -
Quero dormir enquanto os sóbrios estão acordados.

Acordados, pois, praticando vossas mesmisses
Vossos dia-a-dia, a rotina das chatices
E que me esqueçam, dormindo ali mesmo
Pois meu sono é sagrado, não é descanso à esmo.

Quero me infiltrar no sono mais macabro e denunciador
Nas filosofias impossíveis, no sono do ódio e do amor
Num conto de fadas malditas que vêm me contar
Que a vida é muito mais do que a alguem, idolatrar.

Que não ousem do meu sono, me despertar
Pois não há perdão para tal desgraça
E que os anjos decaídos me venham agora declamar
Sobre a maldição que em mim se passa.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 13/04/2005
Reeditado em 14/04/2005
Código do texto: T11190


Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
958 textos (33167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/07/20 05:53)
Júnior Leal