No Relógio Do Meu Coração

Não importa as horas

o pêndula implora

chora de saudade.

Roberto Passos do Amaral Pereira
Enviado por Roberto Passos do Amaral Pereira em 14/04/2005
Código do texto: T11232