Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor amigo

Não gostaria que o meu primeiro poema para ti fosse assim
Como uma lista de questionamentos sobre o teu gostar de mim
Mas é que sempre que toco em assuntos relativos a um “nós-dois”
Observo-te mudando o tema e deixando tudo para depois

Sei lá.... apesar de sermos amigos e isto ser meio complicado
Ultimamente, penso bastante em como poderia ser feliz ao teu lado
Nas conversas, olhares, trocas de carinho, ou até no cinema
Em quase todo instante sinto que amar-te valeria muito a pena

Porém, pena mesmo é que não vislumbres uma vida comigo
E tento, de várias formas, entender o porquê; mas não consigo
Induzindo-me a crer que consideres as minhas características intragáveis
Sejam elas a racionalização excessiva ou os meus quixotismos invariáveis

Talvez, eu devesse seguir o que prega a maioria dos caras de minha faixa etária
Viver afastado de sentimentalismos; alternando relações de inerência libertária
Tática excelente para quem quer evitar alguma possível futura desilusão
Preservando, com isto, a permanência de um falso bem-estar no coração

Entretanto, de falsos já bastam os meus reais sonhos amorosos
Todos eles marcados por personagens e rumos tortuosos
Os mesmos que toda vez levam-me a despertar completamente atordoado
Consciente de que buscar uma transformação agora seria o ato de um desesperado

Infelizmente, Kamilinha, concluo que almejes algo mais que não posso ser
O que me prende a uma imposição, uma barreira; nada conseguindo fazer
Quem sabe, em um dia qualquer, resolvas nos dar uma única oportunidade
E te provarei como sou capaz de amar-te com toda minha força e sinceridade
Vini Oliveira
Enviado por Vini Oliveira em 20/10/2008
Reeditado em 30/04/2009
Código do texto: T1238247


Comentários

Sobre o autor
Vini Oliveira
Palmas - Tocantins - Brasil, 40 anos
123 textos (5324 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/05/21 19:15)
Vini Oliveira