Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma gêmea

Não me sai da lembrança o teu nome,
os teus olhos, sorrindo pra mim,
um sorriso de paz e de amor,
um olhar de ternura sem fim.

E, se fecho os meus olhos, te vejo
e te sinto o perfume, o calor,
meu espírito voa, bem leve,
e meu corpo se entrega ao torpor.

No silêncio da noite, ouço um som
a embalar-me num sono profundo:
é uma voz maviosa, perfeita,
e, pra mim, a mais bela do mundo;

e te ouço o falar compassado,
e escuto o teu som sensual;
quedo mudo, a escutar teu sorrir,
e me abraço a meu sonho, afinal.

E no sonho outra vez eu te encontro
e contemplo o teu ser doce e belo;
o descanso do sono é perfeito,
aninhado em teu corpo singelo.

Em meu sonho, no meu pensamento
o teu corpo se torna real;
não estás junto a mim, eu bem sei,
mas pra mim esse ser sensual

que visita o meu sonho profundo
e que faz a minh’alma sorrir
é a coisa mais linda do mundo,
alma gêmea do meu existir.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 21/04/2005
Código do texto: T12383
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 72 anos
936 textos (290356 leituras)
36 áudios (11172 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/07/20 22:09)
Paulo Camelo

Site do Escritor