Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perpétuo

 Esta branda névoa de inverno,
 Aos poucos turva minha visão
 E os meus sentidos ao breve se dissipam,
 Onde o negro manto as boas vindas me dá.

 Enquanto a escuridão me arrasta,
 A velha mariposa em que silêncio
 Sobre o cabelo úmido se repousa,
 Anuncia então a vinda dos cavaleiros.

 O crucifixo e o velho rosário,
 Estão envoltos ao véu escarlate,
 Onde podem sobre mim verter
 Como lágrimas da majestade que sangra

 As tão pequenas folhas,
 Que ao simples cair,
 São como navalhas impetuosas
 A retalhar rudemente minha carne

 Agora o poço das profundezas
 Com a insigne escuridão,
 Em uma melodia melancólica
 Me convida a afundar neste abismo.
Lidianery Massari
Enviado por Lidianery Massari em 20/03/2006
Código do texto: T125631


Comentários

Sobre a autora
Lidianery Massari
Jacutinga - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
17 textos (557 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/21 23:55)
Lidianery Massari