NO CIO DA TERRA

Tu, por quem tanto busquei,

Por tortuosos caminhos andei

Atravessei cidades, montes e vales

Cruzei rios, oceanos e mares

Perguntei ao sol, a lua, as estrelas

Implorei ao vento, apenas o silencio

No silencio, a solidão de noites vazias;

Desiludida, tantos dissabores,

Mentiras, enganos e desenganos

Deixei-me cair exausta, sem forças,

Nos verdes olhos apenas a tristeza

No coração o vazio, a dor,

A certeza de uma vida sem calor;

Então! Por um milagre

A gota d'água nos lábios secos

O raio de luz na escuridão

O agasalho que no frio aquece

A musicalidade celestial dos anjos

Reluz em cores o arco - íris

Resplandece o brilho do sol

Em mim a carícia do teu olhar

O calor ardente de teu corpo a exalar

O sorriso confiante d'alma amante

O afago, o toque de tuas mãos.

Tua voz! Deleite aos meus ouvidos,

Em sussurro a falar de amor,

Teus braços a envolver meu corpo,

Colado ao teu, trêmulo, ardente;

Ali! Sobre a terra revolta

Pronta a receber o semem da semente;

Semente que no cio da terra fecundará

Vingará, resplandecendo em vida.

Ali! Lua e estrelas por testemunhas

Num gesto de quem possui quem ama,

Suavemente depositas meu corpo, nu,

Como se em alvos lençóis perfumados,

Na carne o calor da terra, cheiro de chuva,

Terra cúmplice calada fez-se macia...

Desenfreados corações, desejo incontido.

Senti nos meus, teus lábios ansiosos,

A sorver o néctar da boca ofertada,

Tomastes-me sobre a terra mãe

Já não mais eras sonho, acordei

No desvairiu a chama ardente

Encontro de sentimentos e desejos

Na reciprocidade da entrega

Eras tu, ali, existias, a ser meu real

Doce amante, tanto querer, a renascer

A cada dia, vivido com intensidade;

Mesmo em ser na dor da saudade

Nosso amor traspassará a eternidade.

Santo André

SP-BR

http://www.saladepoetas.eti.br/carmen/cio.htm

CARMEN CRISTAL
Enviado por CARMEN CRISTAL em 23/04/2005
Reeditado em 06/04/2006
Código do texto: T12606
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.