Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADÁVERES



Aquela manhã era insuportável,
A atmosfera pesada,
O ar poluído,
Corpos amontoados.
Automóveis corriam pelas avenidas
Como sangue corre nas veias.
Passa uma esquina,
Outra...
O acidente foi fatal.
A multidão agrega-se como íons,
O sangue rola no asfalto,
Corpos são lançados
À consideráveis distâncias.
Já era esperado o acontecido.
Nessas cidades hostis,
O bom senso foi esquecido.
Quando tudo passa,
Fica apenas a lembrança testemunha:
Das vidas que se perderam,
Dos cadáveres jazentes,
Das pessoas que não mudam,
Das criaturas que não querem ser diferentes.

Denise
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 23/04/2005
Código do texto: T12696


Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 62 anos
11345 textos (956327 leituras)
16 áudios (8944 audições)
311 e-livros (34637 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/21 01:54)
Denise Severgnini