A arte de pedalar

A Arte de pedalar

Há que se ter deferência

Ao que vai se exercitar

É praticamente ciência

A arte de pedalar

Os movimentos sucessivos

Exigem sincronicidade

Em sendo repetitivos

Desdobram-se com propriedade

Requer uma dose perfeita

De ânimo e euforia

Não existe uma receita

A não ser muita alegria

Andar de bicicleta

Decisão inteligente!

Não basta tornar-se atleta

É preciso antes: ser gente.

Elegância é indispensável

Já que estará em evidência

É sempre aconselhável

Discrição, calma e prudência

Ao que desenvolve a arte

Zeloso, embora ligeiro

A vida desvenda uma parte

Contemplando o aventureiro

Assim pedalar todo dia

Sugere força e vontade

É prova de sabedoria

Ir buscar felicidade!

Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 27/04/2005
Código do texto: T13483