RESCISÃO (ou chutando a bunda do gato...)

Estou em processo rescisório.

Como não entendeu?

Como eu disse: rescisório.

De romper, quebrar, desfazer, anular.

Estou rescindindo um contrato

(que diga-se de passagem, nunca fiz)

com o resto do mundo, um saco de gatos

que dita as regras pra gente ser infeliz.

Rescindo, agora e deliberadamente,

por vontade própria e com razão,

o contrato que valeu até o presente,

à minha revelia e por minha simples omissão.

De quem fala sem pensar,

de quem pensa sem falar,

das muitas concordâncias

que ocultavam revoltas,

das muitas dissonâncias

ocultas atrás das portas.

Tanto 'pois não’ educado,

tanto grito engaiolado,

tudo isso teve um preço.

Paguei a conta.

Estou fora.

Agora me viro do avesso

e chuto a bunda do gato...

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 30/04/2005
Código do texto: T13864
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.