Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PLÁGIO DO ESQUECIMENTO

De todos, eu serei o desatento.

Para que eu perdoe outro tanto,

Daquilo que alude ao sentimento,

Daquilo que se banha em teu pranto.

 

Das luzes, eu copio o firmamento.

Dos albores, eu cedo à matiz dos teus encantos.

Cruéis, túrgidos e perdidos.

Soltos, soltos...

levados pela brisa preamar.

Perdição venerada no mar das correntezas.

 

(06.10.01)- corujadasneves@uol.com.br
 
Coruja das Neves
Enviado por Coruja das Neves em 15/04/2006
Código do texto: T139714

Comentários

Sobre a autora
Coruja das Neves
Fortaleza - Ceará - Brasil, 45 anos
2 textos (50 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 19:39)
Coruja das Neves