Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENTRE O ESTRADO E O COLCHÃO

A cama
despencou copiosa
pelo vão inconsistente
que, macio, se chama colchão;
preciso ergue-la
com a urgência dos assustados
que adiam os medos
que picotam os sonhos
e, sós, despertam verticais.

A cama
desarmou cuidadosa
pelo chão impertinente
que insiste em frieiras de amor;
preciso levanta-la
com a urgência dos demolidos
acordados com sustos
desiludidos com insônias
desacordas pela horizontal.

A cama
insiste até em ficar
deitada de bruços no chão
se aquela amada, sublime e única,
deitar-se em mim, na plenitude da nudez,
ao lado do meu corpo nu completamente dela.

Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 03/05/2005
Código do texto: T14443
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
662 textos (20923 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/07/20 04:24)
Djalma Filho