NÃO LEIA ESTE POEMA

Não leia este poema

Pois, talvez, o tema,

Não seja de teu interesse

Faça o que eu disse

O sol desvirginou a lua

Confusão celestial

Total...

Corruptor de menores

Falou um cometa esquentado

Fez mal à pobrezinha

Fez mal...Resmungou uma estrela cadente

Que por entre os dentes

Comentava:

_ Mal coisa alguma, pois esta

Tal de Lua é muito oferecida.

Um planeta, mais comedido,

Pensou com seus botões:

Sempre há solução

O que houve entre eles

Foi pura paixão

Mas alua, alheia a tudo,

Continuava a brilhar

E às noite a enfeitar

O sol, garanhão dos céus,

A ela disse adeus

E foi a outras namorar!

Denise