Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contraste poético


Nos desgastados trastes de um violão cansado
acordes esquecidos – repousa em silêncio
um eu que ainda tenta encontrar a poesia
e meu verso calado é o silêncio que vergasta
feito um vento incessante de uma noite fria...
Vão esforço quando vejo que ainda te afastas
e arrastas de mim o desejo e o verso mudo...
E esse medo me induz a sentir o contraste;
essa parte de mim que ainda se assombra
com essa parte de ti que mais me seduz:
O contraste entre o meu eu vazio em sombras
e teu eu ausente de mim – mas pleno em luz!

É poético o contraste! E chega a ser belo, enfim...
Mas, o amor! Sim, o amor que me deixaste
não há tempo que baste pra tirá-lo de mim!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 12/05/2009
Código do texto: T1589135

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (11386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 20:02)
Poeteiro