Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo de chegar.



Clareando por clarear
a liberdade do dia,
na estação esperando o trem
assim também alvorece
dentro de mim.
Pêlos olhos vejo o corpo
abastecer-se lentamente
aos pés de um novo dia.
Os mesmos sonhos da noite
me acompanham,
respiro na brisa fresca da manhã
e pauto-me a perceber,
que estou indo trabalhar.
As horas invadem
e eu no banco esperando o trem,
as vezes penso não ser eu
o pensador da estação,
mas claro que sim
ainda não vivo
da poesia.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 21/05/2006
Código do texto: T159993
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 55 anos
737 textos (26999 leituras)
1 áudios (179 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 12:02)
Condor Azul