MEU PRESENTE

Não achei

um presente

pra você.

Na verdade,

um, achei vários.

Quero O.

O presente.

Pra poder combinar.

Como você:

você não é um homem.

Você é O.

Não um amor.

O amor.

Que dar a você

que já não tenha?

Bom humor,

companheirismo,

carinho,

atenção,

riso solto...

Você já tem tudo de sobra.

Tudo que é importante.

Que posso eu te dar,

senão o que já é teu,

desde muito, muito antes?

Aceita, então,

algo não tão grande,

nem tão luxuoso,

nem tão diferente.

Aceita eu mesma,

inteira,

embrulhada em carinho

como papel de presente?

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 11/05/2005
Código do texto: T16323
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.