Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTRADA ÍNGRME
 AR PURO TANQUILO,
 DOS CAMINHOS SOLITÁRIOS...
 POR  ELA DESFIO
MEUS AIS, QUAIS ROSÁRIO.
 E MINH'ALMA GEME
 QUAL VELHO CAMPANÁRIO
 POR ESTA ESTRADA PASSO,
 PASSA A PASSO...
 NADA SEGURO
 NADA RETENHO
 NENHUM ARRULHO
 NENHUM SUSPIRO...
 O PRANTO DEBULHO
 NESSE CAMINHAR DURO,
 MAS, SÓLIDO, INTEIRO,
 QUE DA VIDA... SOU ROMEIRO....

 OLHO AS ROSAS DO CAMINHO
 OS PÁSSAROS, SEUS NINHOS,
 COMO EU, LIVRES SÓZINHOS,
 MAS,SENHORES DA VASTIDÃO
 INFINITA...
 QUAIS ASAS, MINH'ALMA  SE AGITA
 GEME...SOFRE... GRITA..
 MAS, VOA...
 E PASSA LEVE QUAL FUMAÇA.
 ÁS ALMAS DE VOÔS  RASOS
 AS QUE DESMAIAM AO OCASO,
 E SE CONTENTAM COM AFAGOS,
 HÓSPEDES DO LUGAR-COMUM,
 NÃO, NÃO CONVÉM
 ESTA INGREME ESTRADA.
 MAS UMA VEZ CONQUISTADA,
É PRECIOSO BEM
TERRA INVIOLADA
ABRIGO ÁS ALMAS SEPARADAS...
 

Teca
Enviado por Teca em 14/06/2006
Reeditado em 18/06/2006
Código do texto: T175339


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Teca
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1172 textos (127491 leituras)
5 e-livros (1565 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/04/20 08:14)
Teca

Site do Escritor