Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEVANEIO I

Deixai correr os loucos
e as crianças e os dias
Deixai passar o vento
os homens sérios e as lembranças
e me deixe que eu sei de mim
mais que deus
Deixe tudo como está
se transformando sempre
em outra mesma coisa
Deixe o poeta cantar meu deus
poeta e passarinho é assim mesmo
vivem voando de telhado em telhado
e vadiando nas praças
Dê bom dia a um cachorro
deixe a porta dormir aberta
não me venha com solilóquios
subterfúgios
e outras coisas como essa
que não tem significado
Já reparou naquela casa
ali desde quando
e nunca havíamos dado por ela
Essa mesma casa
todo dia se pergunta
por que as pessoas usam relógio
Não me venha com formalidades
exceto o bom dia
a quem não se conhece
que isso aquece o mundo
de muita gente
e pode evitar suicídios alheios
deixa passar o mes tranquilo
pra que chegue mais janeiro
atropelando nossos dezembros
E não ria da louca que dança
aquilo é ato devotado
e existem deuses assistindo
Ramiro Luiz
Enviado por Ramiro Luiz em 25/06/2006
Reeditado em 06/08/2006
Código do texto: T182264


Comentários

Sobre o autor
Ramiro Luiz
Lençóis - Bahia - Brasil, 43 anos
79 textos (12928 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/03/21 12:37)
Ramiro Luiz