SENTIMENTOS NEGROS!...

Porque esta agonia?

Uma dor no peito que

Oprime... Sufoca!

Sei que existo, faço parte de um todo,

Porque então me sinto tão só?

Dentro de mim o gelo da morte...

Tristeza!...

Uma solidão assustadora

O querer e não conquistar

Amargura, insatisfação!

Dias e noites iguais

Sem o calor do sol

Sob um céu sem estrelas

Lua que chora...

Existência de tantas lutas em vão...

Sombra distorcida, alma sem viço!

Sou e não me reconheço...

Escrava de um destino que não desejei

De uma vida estranha a meus sonhos

Nuvem negra!...

Esta dor que chegou para ficar

Fazendo-se única companheira

Como se parte de mim fosse

Desde sempre!...

Como reagir a tanta desolação?

Empurrada pelo destino

Vagando por tantos caminhos

Em todos apenas mais um!...

Retomando a partir do nada...

Sou a teimosia!... De andar trôpego...

Faz-se imperioso

Seguir em frente a cada derrota

Para não sucumbir de vez...

Já nem sei mais o que busco

Qual seria meu ideal!...

Se do que busco são apenas ilusões

Ideais deste coração que tanto quer

E não encontra seu par...

Insegurança's!...

Dúvidas!...

Será hora de desistir?

Ou devo ainda acreditar

Reviver na esperança

Esperar que que se faça dia

Enfim chegue e seja meu!...

O amor total e verdadeiro!...

Poder então sorrir para o mundo...

Na vida são tantos os encontros e desencontros

Que no final como fantasmas, assombram-nos as dúvidas,

-Já não sabemos se o que buscamos realmente é possivel...

Santo André

SP-BR

21.05.2005

.

CARMEN CRISTAL
Enviado por CARMEN CRISTAL em 22/05/2005
Código do texto: T18869
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.