Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALÉM

ALÉM

Passo, perpasso, pela Terra...
Adentro, ouço todos os ais,
Testo meus limites na peia
Da minha mente
Leio filosofias de mentes
Outras mentes
E mentem
Presas,
Encadeadas no pensar
Tecem letras empoeiradas
Do pensar sem fim
De se achar ser o ponto final
Daquilo que tem um ponto em si

Denso mergulho de dor...
Meus pares regentes
Da orquestra
Do poder reger
O que se escreve,
Do esconder
O que é essencial ver;
Perpasso suas vozes densas,
Lentas,
Querendo por o ponto final
No que é um ponto em si;
Prisioneiros de si mesmos,
Acodem-se na mesma tragédia,

Longa é a noite, quase eterna,
Do pensar saber-se inteligente
Na ciranda de cegos
Presos à peia
Da matéria densa.

Passo e perpasso
Corredores e mentes
E, na liberdade do vôo,
Contenho a resposta
Do que negas,
Ao tocar-me
Espírito.

Trespasso a Terra
Perpasso dimensões
Aprendo muito além
E no vôo doloroso
Guardo ciência
De não tentar-me
Pensar saber
Porque além dos muros
Toda a imensa luz que vejo é pálida
Muito pálida próxima da luz
Que ainda não posso ver...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 30/10/2009
Código do texto: T1896538

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 61 anos
240 textos (28548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 21:51)
Chico Steffanello