Outra metade

Angélica T. Almstadter

Recostada sobre os mesmos lençóis

Deixei livre meu sonho vagar

Fechei os olhos, apaguei em mim os sóis

E aceitei mansamente o meu delirar

Na pele percorrendo perfume táctil

Aqueceu-me em abraços

A lembrança das tuas mãos cálidas

Foi só um momento volátil

Eu o tive nos meus braços

Em sensações pálidas

Emoção de segundos

Arrazoando pensamentos confusos

Ali faltava a minha metade

De olhares tão profundos

Nos lustres e espelhos difusos

Habitante da minha vontade

Tão perto e tão distante

Tão necessário e tão urgente

A minha outra metade

Não pode ouvir o meu sussurrar abafado

Não sentiu minha febre um instante

Meu desejar ardente

No beijo discretamente deixado

Nos travesseiros,entre duas lágrimas

De desejos molhados

Ficou estendido no leito

O meu cheiro sobre o teu aroma

Nossos toques apressados, delicados

Comunhão de silêncios perfeitos

Fragmentos teu e meu, uma soma

Dos nossos corpos separados

Angélica Teresa Faiz Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Faiz Almstadter em 24/05/2005
Código do texto: T19229
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.