SEM BRILHO

Na cega origem do espanto

os reflexos foscos do cristal

respingam gotas de sangue.

Distante da clara lucidez

a ardência nobre da pedra

não emite sua fulgência.

Sem desvendar o mistério

aqueles olhos cansados

perdem-se no fitar sem fim.

Otávio Coral
Enviado por Otávio Coral em 24/05/2005
Código do texto: T19373