Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nem ao mar, nem a terra!

Nem ao mar. nem a terra...

Procurando-te...
Nos pratos de balanças,
Nos punhados espalhados,
Nas palmas das mãos librianas...
Apanhei-me!
Olhava o prato, as palmas,
E o que via não me bastava...
Nem me reconstituía á vida,
A perdida, confiança, desgarrada!
Um mar a palma esquerda,
De lágrimas e soluços havia.
Na direita,
O amor, que ferido sangrava!
Um olhar-labareda tênue,
Com esperança ia,
A olhar a esquerda, chorava,
A direita ria!
Nem ao mar, nem a terra aderia!
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 25/05/2005
Reeditado em 06/10/2011
Código do texto: T19677
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
1815 textos (189734 leituras)
23 áudios (10874 audições)
38 e-livros (10775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/07/20 05:00)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor