Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nau humana.

Como é infernal o tombadilho nosso,
sob o qual um Noé benevolente,
esta presente e ausente,
pelos guilhões a ele impostos!
E o comandante da nau humana,
vê o tombadilho como palco,
onde o climax do último ato,
são mãos postas, estendidas,
como bandeira de paz e de rogo á vida,
como sementes de mau e de serpentes venenosas!
E do amago desta nau,
vem o desejo reprimido de luz,
e voa assim uma pomba lactea,
cheia de fuligem para o céu azul!
E quer esta esperança, ver no horizonte,
 um lar quente e alegre...
Por fim a pomba volta,
com uma coroa de espinho na lembrança!
E o comandante da nau humana desperta,
vendo a sua frente uma parede que lhe barra,
onde suspenso a um lado,
um Deus mofa!


29/12/84
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 25/05/2005
Código do texto: T19692
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
1820 textos (190691 leituras)
23 áudios (10878 audições)
40 e-livros (11028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/11/20 01:03)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor