Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu prazer

Meu prazer


Nas horas mais clandestinas
Saio de esquinas em esquinas
Em cada canto de minha alma
Sem mesmo nenhuma calma
Á procura da volta de teu amor
Para isso engulo e driblo a dor
Te quero antes do raiar da aurora
A noite é curta e minh’alma chora
Lobo que sou sem destino
Me vejo assim sem atino
Como um infante, um menino
Coração aos pulos qual sino
Rosa que és de meu amor
Deixaste o espinho levaste a flor
Mas teu perfume me empreguina
Sei, tu es minha prova e sina
Então buscar-te é minha constante
Por isso vivo daqui prali  errante
Pois só me sinto em paz em teu colo
Tu sabes! És meu prazer e meu solo!



Santaroza
SANTAROZA
Enviado por SANTAROZA em 14/01/2010
Código do texto: T2029301


Comentários

Sobre o autor
SANTAROZA
Zacarias - São Paulo - Brasil, 65 anos
138 textos (4138 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/03/21 15:59)
SANTAROZA