Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passado

Meu velho caderno,
Tão velho quanto eu?
Aqui...
A tua, frente farei.
Minhas confidencias.
Porque sei que me ouvirás.
E nada dirás a ninguém,
Porque...
Tudo será dito em segredo.
Só tu saberás o que sinto,
E a ti contarei meus desgostos.
Meus encantos, e desencantos.
Meus sonhos, e meus pesadelos.
Falarei dos meus medos e credos.
De promessas, e esperanças.
De tudo que me foi dito,
Só aqui falarei...
De um passado que nada sei.
Tudo o que sei, me disseram,
Ou deixaram que eu soubesse.
Tudo que sei, é, que.
Para o passado, perdemos tudo.
Como os dias que fogem,
De nossas mãos.
Perdemos nossa juventude,
Nossos melhores momentos.
Nossa historia,

                                      Volnei R.Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 12/06/2005
Código do texto: T24162
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
2317 textos (154905 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/07/20 10:42)
Volnei Rijo Braga