FOLHA DE OUTONO

Sou folha de outono que cai lentamente

Desce ao solo na esperança de virar semente

Flanando, suavemente, desprendo de mim as angústias

Absorvo da atmosfera circundante as boas essências

A folha que cai, cumpriu seu papel, mas eu ainda

Tenho muito a realizar em missão de amor

A sensação de levitação faz-se expiação

De sentimentos mal resolvidos em meu ser

Sou mais do que aparento ter

A felicidade desejo a todos promover

E como a folha de outono que despencou

Não encerrarei meu ciclo

Ela será adubo, a alimentar novos grãos

Eu serei a poetisa a emocionar irmãos

Denise