NO OUTONO DA VIDA...

Subi os penhascos do tempo

Afoita por viver!...

Mesmo sendo íngreme a subida

Não percebi...

Foi fácil a escalada

Levada pelos sonhos...

Erguida pelo poder da juventude

Tudo estava ali

Era só querer conquistar...

Portas abrir

Espaços ocupar...

Hoje!...

Na volta que a vida dá

Começo uma segunda etapa...

Já meio sem forças

Vejo o outro lado desta subida

Mais parecendo uma descida!...

Lutei!...

Lutei!...

Lutei tanto...

Quanta desilusão!...

Tantos desencantos

Um mundo de egoísmo a sugar minhas energias...

Energias que hoje me faltam!...

Mesmo entendendo ser necessário

Vejo quão difícil é esta segunda etapa!...

De tudo há sempre um lado bom!...

Aprendi que são muitas as batalhas

E nem todas serão conquistadas

Que outras, mesmo ganhas,

Deixam profundas marcas!...

Dolorida é a experiência

O aprender com a vivência...

Não sei se quero continuar!...

Queria poder estirar meu corpo cansado

Minha alma está quebrada...

Vou por ir!...

Vou tentando!...

Tateando...

Assustada com o tempo que se esvai

E tanto ainda por viver

Quero sentar o pé,

Mas este coração rebelde

Querendo mais e mais

Bate mais forte!...

Atropela, desespera...

Fazendo-me sofrer!...

Tornou-se difícil o abrir de portas...

Há momentos que não suporto o peso

Quero gritar:

PARE O MUNDO DE GIRAR!!!!...

Quero tempo...

Maldito coração que não acalma!...

Para si não há par...

Loucos sentimentos

Louca paixão, tanto por querer viver!...

Cobra...

Maltrata...

A descida torna-se mais assustadora

Deveria aquietar, aceitar, mas não consigo

O coração,

Inconformado com este caminho obrigatório

Não se entrega

Quer lutar!...

Quer parar...

(Sentimentos contraditórios que enlouquecem!...)

Acreditar que ainda é possível...

E mesmo sabendo que o tempo será pouco

Busca a felicidade plena

E do pouco ainda,

Tecer um caminho infinito,

Encontrar o prazer de viver...

Santo André

SP-BR

11.05.2005

CARMEN CRISTAL
Enviado por CARMEN CRISTAL em 26/06/2005
Código do texto: T28119
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.