Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Justaposição

Não vi a invasão do Sol  entre os ramos
e nem tampouco a seiva que continha sangue.
Cegou-me a luz, embora a tarde esmorecesse.
Senti-me sombra do que era antes.

Não vi o raio ziguezagueando nuvens
Nem senti a chuva que em meus cabelos escorria.
Ressequido tempo trincando a pele
Labirinto vivo da mente que morria.

Mas senti a dor que vergava meus joelhos,
fazendo-me pequena, rodopiando em círculo.
Não possuía as chaves da saída à frente
Calei meu grito nesse instante surdo

Bati-me então à parede nua
Desfiz-me em cacos pontiagudos
Aguardo um artista que me reúna em mosaico
e batize a arte, como Absurdo.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 29/06/2005
Código do texto: T29144


Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
510 textos (26672 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/07/20 05:16)
Dora Leal