Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amonímia

Neste momento para lá de azado,
Pareço um amante incipiente,
Sinto-me como se fosse asado,
Mas nem um pouco insipiente.

Minhas mãos não param de suar,
O coração apertado em um laço,
Tremo como se fosse sino a soar,
Sustentado por um tênue fio lasso.

Meu sentimento é flagrante,
Simplesmente deixo-o fluir,
Tudo em você é fragrante,
Nada mais há que queira fruir.

Seu brilho faz-me cegar,
É fogo que paixão acende,
Faz, qualquer tristeza, segar,
É amor que a alma ascende.
Fabrício Mohaupt
Enviado por Fabrício Mohaupt em 14/07/2011
Código do texto: T3094330

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Fabrício Mohaupt
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
36 textos (4457 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/07/21 16:42)
Fabrício Mohaupt