Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trevas


 
O olhar distante cinzelou o vazio
Do quarto, corpos e mortalhas feridas,
Nas paisagens reclusas e oprimidas,
Que me inundavam nos umbrais do sombrio.
 
E eu, titubeante, fui do leito fatal,
Com lutuosas paixões, suspiros finados...
As velas, beatas, ofuscaram rendados
Da nova cova, de um recente portal!
 
Prossigo então, como a corrente dos rios
Prossegue o rumo dos caudais turbulentos,
A minha marcha solitária e velada.
 
Vou só, mas ciente que estes meus tresvarios,
São algo mais que alienações; são proventos...
São ventos, quimeras; são Trevas toadas!
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 06/07/2005
Código do texto: T31470


Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 54 anos
87 textos (7335 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/10/20 10:09)
Cristina Pires